Tireoidite de Hashimoto

A tireoidite de Hashimoto é um tipo de inflamação autoimune da glândula tireoide com bócio, que resulta em hipotiroidismo.

O bócio na tireoidite de Hashimoto possui um volume variável e é, normalmente, firme, indolor e apresenta uma superfície irregular e com bossas. Em casos raros, pode ocorrer dor num caso não complicado de bócio de Hashimoto, mas se associado a uma tireoide dilatada, este sintoma sugere o aparecimento de um linfoma de células B, um episódio raro de tireoide maligna quase exclusivo de doentes com uma tireoidite de Hashimoto de longa duração.

À medida que se verifica a destruição progressiva da tireoide ao longo de meses ou anos, é frequente os pacientes apresentarem-se em estado eutireoide, mas os níveis da hormona estimulante da tireoide (TSH) no soro podem estar elevados, mesmo que as hormonas da tireoide estejam dentro do intervalo de referência, o que representa uma disfunção subclínica da tireoide com compensação acionada pela hipófise.

A prevalência do hipotiroidismo autoimune na população Caucasiana geral é de 1-2% nas mulheres e 0,1-0,2% nos homens, ao passo que os autoanticorpos da tireoide podem ser encontrados em 20% das mulheres de meia idade, o que reflete a presença de tireoidite focal. Assim, apenas uma frcção dos indivíduos com provas sorológicas de autoimunidade à tireoide têm a doença clínica.