Utilizar componentes para identificar os doentes para uma ITE adequada com pólen de oliveira

A maioria dos doentes alérgicos ao pólen da oliveira é polissensibilizada a vários alergénios de pólenes de árvores, ervas ou gramíneas e a anamnese nem sempre sugere claramente que pólenes estão a causar os sintomas.

Além disso, um teste positivo relativamente ao extracto de pólen da oliveira pode dever-se à reactividade cruzada e não a uma sensibilização genuína a esse mesmo extracto.

Os Componentes ImmunoCAP vão ajudá-lo a:

  • Resolver uma positividade múltipla relativamente a testes de pólen
  • Identificar os principais sensibilizadores entre os diversos pólenes
  • Facilitar a identificação de doentes e a selecção dos extractos adequados para a ITE

Oliveira ImmunoCAP

Extracto Completo t9  
Componentes ImmunoCAP:    
Componentes específicos  Ole e 1

Proteína inibidora de tripsina 

Principal alergénio do pólen de oliveira 

Também marcador de sensibilização ao freixo, lilás e alfeneiro

 Ole e 7

nsLTP (Proteína de Transferência de Lípidos) 

Associada a reacções respiratórias graves

Reactividade cruzada limitada a outras nsLTPs

Ole e 9

1,3 beta-glucanase

Componente relevante em populações altamente expostas

Associada a reacções respiratórias graves

Componentes de reactividade cruzada Polcalcina
Profilina
MUXF3 (CCD)
 



Clique para ver imagens ampliadas do perfil de teste sugerido para a oliveira

Fazer uma avaliação precisa

Os Componentes Alergénicos ImmunoCAP ajudam-no a distinguir as alergias ”genuínas” da reactividade cruzada.

Tomar uma decisão fundamentada

Uma melhor diferenciação ajuda-o a dar conselhos adequados e a definir o melhor tratamento.

Marcar a diferença

Uma gestão mais informada ajuda-o a melhorar a saúde e a qualidade de vida do doente.