ImmunoCAP - um teste a alergias verdadeiramente quantitativo

Um resultado quantitativo a um teste de IgE durante a investigação de doentes com suspeita de alergia abre caminho para novas possibilidades importantes. Juntamente com o historial médico e um exame físico, vai poder planear o melhor tratamento possível. Em alguns casos poderá até despistar a alergia como causa, reduzindo assim a preocupação e as substâncias a evitar desnecessariamente!

Valor dos resultados quantitativos

Os resultados dos testes ImmunoCAP ajudam a identificar os níveis de base de anticorpos IgE do doente. Até os alergénios encontrados em baixos níveis, que não resultam em sintomas, devem ser seguidos. Também ajuda avaliar quais os alergénios mais importantes para provocar sintomas, bem como seguir as alterações no perfil de IgE do doente ao longo do tempo, para:

  • prever e seguir o desenvolvimento da doença
  • reflectir o efeito e cumprimento de se evitar/reduzir
  • optimizar as estratégias médicas
  • avaliar o desenvolvimento de tolerância (alergia alimentar, imunoterapia específica)
  • evitar desafios alimentares desnecessários

Conhecer os níveis de anticorpos IgE específicos de um doente para as substâncias a que são sensíveis aumenta a possibilidade de classificação da forma como as diferentes substâncias afectam os sintomas do doente.

Mais IgE – mais sintomas

Com base em milhares de resultados de testes, a curva genérica acima indica o que pode significar o valor de anticorpos IgE específicos de um alergénio relativamente aos sintomas. O princípio empírico geral é que quanto mais elevado o valor de anticorpos IgE, maior a possibilidade de aparecimento dos sintomas.

No entanto, uma pessoa pode ter baixo nível de anticorpos IgE e ainda assim apresentar sintomas devido à exposição ao alergénio em questão.

Um diagnóstico final deve basear-se sempre numa combinação de resultados de testes de IgE, exame físico e historial clínico do doente.

A altura do aparecimento dos sintomas varia de indivíduo para indivíduo

A altura exacta em que os sintomas contra uma substância que provoca alergias irão desenvolver-se varia de indivíduo para indivíduo. A altura específica depende de diversos factores, incluindo:

  • O grau de exposição
  • Os níveis de anticorpos IgE
  • A reactividade clínica do indivíduo

Factores a considerar antes do diagnóstico

Antes de apresentar o diagnóstico final, lembre-se que há que considerar diversos factores. Conhecer e compreender os seguintes tópicos irá ajudar a formar um melhor quadro geral da situação do doente.

Idade

As crianças com menos de dois anos podem sofrer de doença alérgica, embora apresentem concentrações mais baixas de anticorpos IgE específicos de um alergénio que os indivíduos mais velhos.

Grau de atopia

Os doentes com historial familiar de alergia têm um risco mais elevado de desenvolver alergias. No entanto, a maior parte das crianças com alergias têm pais sem alergias.

Carga de alergénios

Tenha em conta a sensibilização total aos alergénios, mesmo que só um ou alguns alergénios pareçam importantes na altura da investigação. Pode ocorrer uma acumulação de diferentes sensibilizações, e pode ser a menos óbvia a levar ao desenvolvimento de sintomas. A sensibilização a múltiplos alergénios indica um risco mais elevado de desenvolvimento de uma doença alérgica grave.

Tipo de alergénio sensibilizador

Alguns alergénios (por ex. amendoins e frutos secos de árvores) são considerados particularmente perigosos, pois provocam mais frequentemente sintomas alérgicos como anafilaxia e asma.

Sintomas anteriores

Se o doente já tiver experimentado sintomas como eczema, asma e/ou anafilaxia no passado, há que considerar até os níveis baixos de anticorpos IgE.

Outros factores estimulantes

As infecções bacterianas e virais, bem como a poluição, exacerbam frequentemente os sintomas do doente alérgico.

Se acrescentar as considerações acima a um resultado de testes de anticorpos IgE, e os combinar com o historial médico anterior e um exame físico, a investigação da alergia pode ser ajustada de forma a fornecer um quadro altamente informativo. O resultado do testes ImmunoCAP Specific IgE forma então uma base sã e científica para um diagnóstico, prognóstico e acompanhamento correctos do doente alérgico.

Referências bibliográficas

  • Söderström L et al. A further evaluation of the clinical use of Specific IgE antibody testing in allergic diseases. Allergy 2003;58:921-8
  • Sampson HA. Utility of food-specific IgE concentrations in predicting symptomatic food allergy. J Allergy Clin Immunol 2001;107:891-6