Auto-anticorpos que indicam uma doença auto-imune

Existem auto-anticorpos que podem servir de marcadores para diferentes doenças auto-imunes. A qualidade destes marcadores depende da respectiva especificidade e sensibilidade.

Diferentes marcadores para diferentes doenças auto-imunes

As doenças auto-imunes são acompanhadas por auto-anticorpos que, por vezes, só se observam nesta doença especial. Estes auto-anticorpos podem servir de marcadores da doença.

Os auto-anticorpos podem ser classificados como (i) anticorpos patogénicos primários, que provocam directamente uma doença ao bloquear a função celular normal ou ao danificar os tecidos, ou (ii) anticorpos secundários, que não são em si patogénicos mas são produzidos como resultado de uma doença. Ambos os tipos podem ser utilizados como marcadores de diagnóstico.

Sensibilidade e especificidade dos marcadores auto-imunes

A qualidade de um marcador de doença é definida pela especificidade e sensibilidade.

Atribui-se uma especificidade elevada a um marcador que ocorre apenas na doença em questão, que não esteja presente nem em doenças relacionadas nem em familiares do doente.
Este é um exemplo real de anticorpos de transglutaminase tecidular (tTG) com uma especificidade clínica de doença celíaca de até 100%.

Um marcador com sensibilidade elevada pode ser detectado na maioria ou em todos os indivíduos com uma doença especial.

Mais uma vez, os anticorpos de transglutaminase tecidular constituem um bom exemplo de marcador com sensibilidade elevada. Cerca de 96% das pessoas com doença celíaca apresentam um grau detectável de anti-tTG.

Um marcador de doença pode ser altamente específico mas bastante insensível, como é o caso dos anticorpos de Sm, que se encontram em apenas 10% a 30% dos doentes com LED, mas quase nunca noutras doenças. O inverso também é verdade, ou seja, um marcador pode ser altamente sensível, mas pouco específico - como é o caso dos anticorpos da cardiolipina, que são um marcador da síndrome dos anticorpos antifosfolipídicos, mas também são detectáveis noutras doenças.

As análises ao sangue EliA detectam auto-anticorpos em soros de doentes que se suspeita sofrerem de doenças auto-imunes. Os ensaios são da mais elevada qualidade, combinando uma especificidade excepcional com a mais elevada sensibilidade.