Lúpus Eritematoso Disseminado (LED)

O lúpus eritematoso disseminado (LED) é uma doença auto-imune prototípica que se caracteriza pela produção de anticorpos para componentes do núcleo celular, em associação com uma grande diversidade de manifestações clínicas. Um vez que o LES é uma doença de etiologia desconhecida, os critérios de classificação foram idealizados:

Critérios de Classificação Actualizados (1982) para o Lúpus Eritematoso Sistémico

  • Erupção malar
  • Erupção discóide
  • Fotossensibilidade
  • Úlceras orais
  • Artrite (poliartrite não deformante)
  • Serosite (pleurite e/ou pericardite)
  • Perturbações renais (proteinúria >0,5 g/dia ou cilindros celulares)
  • Perturbações neurológicas (psicose e/ou convulsões)
  • Perturbações hematológicas (leucopenia ou linfopenia/anemia hemolítica/trombocitopenia)
  • Perturbações imunológicas (anti-ADN/anti-SM/célula LE/STS (teste serológico para a sífilis) falso positivo)
  • Anticorpo antinuclear
  • Diagnóstico: devem verificar-se quatro dos onze critérios simultânea ou sucessivamente.

Estão envolvidos os sistemas de praticamente todos os órgãos e a doença é suficientemente complexa para que possa acontecer que dois doentes não partilhem sintomas clínicos e, todavia, ambos correspondam ao critérios do diagnóstico de LES. Os doentes individuais tendem a possuir um quadro clínico consistente e, por norma, com o desenrolar do tempo "acumulam" mais sintomas. Em 80-100% dos doentes, as articulações, a pele e o sangue são afectados; em mais de 50% dos doentes, os rins, o SNC (sistema nervoso central) e o sistema cardiopulmonar são afectados.