É mesmo alergia à soja?

Com a ajuda dos Componentes ImmunoCAP, pode identificar a proteína exacta à qual o doente é alérgico, detectar uma reactividade cruzada e, consequentemente, melhorar a gestão.
Como identificar e gerir melhor os doentes alérgicos à soja:
  • Melhor identificação do doente alérgico à soja
  • Proporciona uma melhor gestão dos doentes 

Soja ImmunoCAP

Extracto Completo f14  
Componentes ImmunoCAP:  
Proteínas de Reserva 

Gly m 5

Gly m 6

Associadas a reacções graves

Estáveis ao calor e à digestão

Proteína PR-10   Gly m 4*

Associada a reacções locais (por ex. síndrome de alergia oral)

Instável ao calor e à digestão

Associada à alergia aos pólenes de bétula e de árvores relacionadas com a bétula

* Podem ocorrer reacções sistémicas com o consumo de grandes quantidades de soja minimamente processada (por ex. leite de soja), especialmente em doentes alérgicos aos pólenes de árvores relacionadas com a bétula.


Clique para ver imagens ampliadas do Algoritmo do Teste de Soja e da Avaliação de Risco

Fazer uma avaliação precisa

Os Componentes Alergénicos ImmunoCAP ajudam-no a distinguir as alergias ”genuínas” da reactividade cruzada.

Tomar uma decisão fundamentada

Uma melhor diferenciação ajuda-o a dar conselhos adequados e a definir o melhor tratamento.

Marcar a diferença

Uma gestão adequada ajuda-o a melhorar a saúde e a qualidade de vida do doente.