Doenças do Tecido Conjuntivo

 Rastreios

Produtos

Artigo N.º

N.º de testes

Varelisa ReCombi ANA Screen 125 96 96 testes
Varelisa ANA 8 Screen 124 96 96 testes
EliA Symphony Well 14-5508-01 4x12 testes
EliA CTD Screen 14-5596-01 4x12 testes

 

Material Promocional

Pasta de Desempenho
EliA ANA Differentiation
Sm, U1RNP, RNP70, RO, La, Scl-70, CENP, Jo-1

Antigénios

Os anticorpos antinucleares ligam-se aos antigénios intracelulares e são marcadores serológicos de doenças reumáticas sistémicas. Em contraste com ensaios de imunofluorescência indirecta, os ELISAs não pesquisam a gama completa de anticorpos antinucleares, mas apenas aqueles que se sabe serem específicos das doenças do tecido conjuntivo.

Antigénios no Rastreio Varelisa ReCombi ANA:

dsDNA (ADN bicatenário de plasmídeos recombinantes)
U1-snRNP (recombinante humano)
Sm (B, B', D)

(complexo purificado a partir de células HeLa humanas)

SS-A/Ro

(complexo purificado a partir de células HeLa humanas)

SS-B/La

(recombinante humano)

Scl-70 (de topoisomerase I humana recombinante)
CENP (CENP-B humano recombinante)
Jo-1 (histidil-RNA-sintetase humano recombinante)

 

Antigénios no Rastreio Varelisa ANA 8:

U1-snRNP (recombinante humano)
RNP-Sm (complexo purificado a partir de células HeLa humanas)
Sm (B, B', D)

(complexo purificado a partir de células HeLa humanas)

SS-A/Ro (52 kD e 60 kD humano recombinante)
SS-B/La

(recombinante humano)

Scl-70 (de topoisomerase I humana recombinante)
CENP (CENP-B humano recombinante)
Jo-1 (histidil-RNA-sintetase humano recombinante)

 

Antigénios no EliA Symphony:

U1-snRNP (U1 70 kD, A e C humano recombinante)
Sm (purificado a partir de células HeLa humanas)
SS-A/Ro (52 kD e 60 kD humano recombinante)
SS-B/La

(recombinante humano)

Scl-70 (de topoisomerase I humana recombinante)
CENP (CENP-B humano recombinante)
Jo-1 (histidil-RNA-sintetase humano recombinante)

 

Antigénios no Rastreio EliA CTD:

U1RNP (recombinante humano (RNP70, A, C))
SS-A/Ro (recombinante humano (60 kDa, 52 kDa))

SS-B/La

(recombinante humano)
centrómero B

(recombinante humano)

Scl-70 (recombinante humano)
Jo-1 (recombinante humano)
fibrilarina (recombinante humano)
RNA Pol III (recombinante humano)
Rib-P (recombinante humano)
PM-Scl (recombinante humano)
PCNA (recombinante humano)
Proteínas Mi-2 (recombinante humano)
Proteínas Sm (recombinante humano)
ADN (nativo purificado)

 

Associação de doenças, prevalência e especificidade de anticorpos

Auto-antigénio

Doença e Prevalência

Significado Clínico

dsDNA

LED: 60 - 90 % Marcador específico do LED: os anticorpos dsDNA estão relacionados com a actividade da doença (monitorização); os anticorpos dsDNA, que são o marcador de danos tecidulares, estão associados a um risco aumentado de nefrite, sendo a sua especificidade de 95%.
RNP
(70 kDa, A, C)
LED: 30 - 70 %
DMTC: 100 %
Os anticorpos U1 snRNP indicam um bom prognóstico no que toca ao desenvolvimento de afecção renal, também quando encontrados em conjunto com Sm.
A DMTC é determinada através de níveis elevados de anti-U1 snRNP.
Sm
(B, B', D)
LED: 10 - 30 % Marcador específico do LED (especificidade 99%)
SS-A/Ro
(52 kD, 60 kD)
LED: 25 - 50 %
SS: 60 - 90 %
Lúpus Neonatal: > 95 %
Risco elevado de lúpus neonatal se a mãe tiver anticorpos SS-A/Ro (especialmente quando orientado para 52 kD) e SS-B/La
SS-B/La LED: 5 - 15 %
SS: 40 - 95 %
Lúpus Neonatal
Os anticorpos SS-B/La encontram-se quase sempre em combinação com anticorpos anti-SSA; mais específicos da síndrome de Sjögren do que o anti-SS-A/Ro
Scl-70 Esclerodermia:
20 - 70 %
Marcador específico da esclerodermia (especificidade 98-100%)
Centrómero
(CENP-B)
CREST: 50 % (outras fontes: 40 - 90 %)
Doença de Raynaud: 10 - 15 %
Presente em doentes com forma limitada de esclerodermia
Jo-1 Poli-/Dermatomiosite: 30 % Os doentes apresentam frequentemente afecções pulmonares. Os doentes com resultado positivo de anticorpos Jo-1 tendem a padecer de doença grave com fraca reacção à terapia

Actividade da doença

Os antigénios individuais no perfil têm uma boa correlação com a actividade da doença, os outros não. Para a monitorização, recomenda-se a medição de especificidades individuais.

Quando é que a medição é recomendada?

Suspeita de Doença do Tecido Conjuntivo.

Isótipos de anticorpos

IgG

Referências bibliográficas

J.B. Peter, Y. Shoenfeld (1996)  |  Venrooij WJ, Maini RN (1996)  |  Peene I, Meheus L, Veys EM, De Keyser F (2001)  |  Peng SL, Hardin JA, Craft J (1997)

Voltar ao início